• Assessoria Informativa

ESTABELECIMENTOS PODEM COBRAR VALORES DIFERENTES PARA HOMENS E MULHERES

Notícia publicada por Assessoria de Imprensa do TJRJ. Seguindo o voto do desembargador Luciano Rinaldi, a 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio manteve decisão liminar que proíbe o Procon de aplicar multas em locais de entretenimento que cobrem valores diferentes para homens e mulheres. A Associação do Entretenimento do Estado do Rio de Janeiro (AssenRio) entrou com uma ação civil pública contra o Procon no ano passado e já havia conseguido suspender a multa por meio de uma liminar. Em sua contestação, o Procon alegou que o objetivo da Norma Técnica do Ministério da Justiça que proíbe a diferenciação nos valores é garantir igualdade de fato entre homens e mulheres e combater a discriminação contra o sexo feminino. Proc. 0000712-58.2018.8.19.0000 

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo