Condenados 23 integrantes da quadrilha presa na Operação Serrana, em Paraíba do Sul

07.04.2016

 

A juíza Ana Carolina Gantois Cardoso, em exercício na 1ª Vara de Paraíba do Sul, condenou 23 acusados de participação no tráfico de drogas na região do Sul fluminense, na noite desta quarta-feira, dia 6.  As penas, que variam de 5 a 14 anos, deverão ser cumpridas, inicialmente, em regime fechado. Os acusados foram presos durante a realização da Operação Serrana, promovida pela polícia no ano passado para combater o tráfico de drogas no município.

 

Ao todo, 26 pessoas foram denunciadas no processo, sendo que duas acabaram absolvidas e uma terceira, Alberto Júnior Silva do Espírito Santo, conhecido por “Gordinho”, está foragido. Segundo a denúncia apresentada à Justiça, a organização criminosa era liderada por Ariel Quanan Carvalho Santana. Ele adquiria tóxicos de traficantes da Favela Nova Holanda, na Zona Norte do Rio de Janeiro, com o objetivo de distribuir aos membros da quadrilha, que tinham a função de gerentes, e vender as drogas nos bairros de Paraíba do Sul. A acusação contra Ariel foi desmembrada do processo que condenou as 23 pessoas, em virtude da alegação de incidência de dependência toxicológica. O acusado será submetido a exames médicos para definir a responsabilidade dos seus atos.

 

Os condenados foram Natália Pifano Pinto (mulher de Ariel), que recebeu 13 anos de prisão; a mãe dela, Patrícia Pífano Pinto, condenada a 5 anos; Bruno Oliveira Silva, 13 anos; Jonas dos Santos de Abreu, vulgo “Angolano”, 5 anos; Victor Hugo de Lima Oliveira, o “Bode”, 4 anos e 6 meses; Paulo Henrique do Carmo Santos, 6 anos e 10 meses; Jeferson das Chagas Portes, o “Fofão do Niágara”, 6 anos; José Roberto Fernandes Filho, o “Betinho”, 5 anos; Henrique Galante Dias, o “Coroa”, 5 anos; Igor de Paula Costa, 4 anos e 6 meses; Tiago Lopes Guimarães, 14 anos; Uéslei da Silva Gabriel, o “Faxineiro”, 5 anos; João Luís de Mendonça Telles, o “João Botão”, 10 anos; Denis Lucio Ferreira da Costa, 8 anos e 6 meses; Vanor Carvalho Manso, o “Vanorzinho”, 5 anos; Tarcísio Raimundo, o “Bebezão”, 9 anos; Anderson da Silva Gomes, 4 anos e 6 meses; Alexandra Rodrigues Silva, 5 anos; Igor Escobar Silva, 5 anos; Romário Braz dos Santos, o “Romarinho”, 5 anos; Ricardo Pacheco Monteiro, 5 anos; Lorena Cerqueira Fernando, 5 anos; e Valdinei Barbosa patrão, o “Nei”, 5 anos.

 

A magistrada determinou ainda a apreensão em favor da União de carros e motocicletas utilizadas pelos integrantes da quadrilha, além de quantias em dinheiro, joias e diversos outros objetos.

 

Processo nº 0001701-46.2015.8.19.0040

 

Fale Conosco

Atendimento com hora marcada!

 

(21) 3477-0177

(21) 97031-1502

 

Endereço: Rua Luis Leopoldo Fernandes Pinheiro, 572 Sl. 302 Centro de Niterói/RJ 

​​

E-mail: contato@escritorioestevesadvocacia.com.br

Please reload

Destaques

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Recentes

21.09.2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Busca por Tags